7 razões para adotar um cão (em vez de comprar)

Os números sobre o abandono de pets no Brasil surpreendem e comovem. São mais de 30 milhões de cães abandonados nas ruas e em abrigos, esperando por um lar, de acordo com uma pesquisa realizada pela Organização Mundial da Saúde (OMS).

Por outro lado, existem 52,2 milhões de pets nos lares brasileiros, segundo o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). Ou seja, os brasileiros são apaixonados por animais, ao mesmo tempo em que o país lida com altos índices maus-tratos e descaso com os pets.

Então, em vez de comprar um cãozinho, por que não acolher um pet abandonado? A associação de proteção animal Patas Para você selecionou 7 boas razões para escolher a segunda opção:

  1. Adotar é resgatar uma vida

Os cães de rua vivem em um contexto vulnerável a diversos tipos de maus-tratos, correndo risco de vida. Os que vivem em abrigos, por sua vez, por mais que recebam cuidados, não têm o mesmo carinho e atenção igual ao de um dono. Quem adota, garante ao animal a oportunidade de sobreviver e desfrutar de uma vida mais feliz e saudável.

    2. Adotar faz bem para a saúde

Diversos estudos mostram que ter um pet em casa faz bem à saúde. O convívio, afinal, estimula passeios, que por sua vez resultam em atividade física, contribuindo para que o dono não desenvolva estresse, ansiedade ou depressão. Do mesmo modo que quem adota pratica o bem para o pet, o animal proporciona momentos de alegria para a família toda.

   3. Adotar não custa nada

Quem opta por acolher um animal abandonado economiza dinheiro, afinal, não precisa comprar nada. Cães de raça, em geral, são vendidos por preços altos e requerem cuidados que implicam em gastos com veterinário. Uma comparação entre um cachorro adotado e um comprado é que, além de o primeiro ser gratuito, os abrigos e organizações cuidam da saúde dele como um todo, incluindo a vacinação, tornando o processo mais fácil.

4. Adotar evita surpresas futuras

Algumas pessoas têm receio de adotar um cão adulto, por acreditar que terão dificuldades de adaptação em seu novo lar. Mas isso é relativo. Os animais acolhidos nessa fase costumam ser mais gratos. O cão adulto também evita surpresas, como crescer mais que o esperado ou apresentar um comportamento diferente de quando era filhote. Além disso, boa parte deles  já vem castrada.

5. Adotar ameniza o sofrimento dos animais 

O mercado de compra e venda de pets pode ser cruel. É comum ver criadores que exploram os animais de raça, forçando a reprodução em sequência, para gerar mais filhotes, infelizmente. Nesses criadouros, muitos animais não recebem atendimento médico adequado e vivem em ambiente com pouca ou nenhuma higiene. Adotar significa não financiar esse tipo de sofrimento imposto aos animais.

6. Adotar é mais sustentável 

Nem todos os cães são adequados para o clima em que vivem. Os Huskys siberianos, por exemplo, necessitam de baixas temperaturas e sofrem com o calor. Optar por um cão vira-lata é uma atitude sustentável, pois evita que um animal sofra para se integrar ao clima ou ao estilo de vida do dono. E mais: como a maioria dos pets abandonados são Sem Raça Definida (SRD), eles são mais resistentes que os de raça e por esse motivo têm melhor imunidade e ficam menos doentes.

7. Adotar diminui o número de cães abandonados  

Todos os animais merecem respeito, amor e proteção. Por essa razão, a adoção responsável proporciona uma vida digna para o pet. Além de tudo, quem adota salva mais uma vida, pois o cão adotado abre espaço para que outro animal de rua seja resgatado e acolhido.

Sobre a associação

A Patas Para Você é uma associação beneficente, assistencial e sem fins lucrativos de proteção aos animais. O trabalho realizado pela Patas Para Você, que tem sede na capital paulista, é diferenciado e algo inédito no Brasil porque funciona como um suporte de extrema importância, inclusive aos protetores, oferecendo tratamento especial aos cães mais necessitados. Cada procedimento cirúrgico envolve os melhores tipos de exames veterinários e os profissionais mais qualificados do mercado. Através de seu presidente Alexandre Soares, mais de 1.200 cachorros já foram amparados.

 

Sobre Alexandre Soares

Desde 2010, Alexandre Soares se tornou filantropo e em 2015 se aposentou para dedicar-se a causas sociais onde tem a proteção dos animais como um dos seus pilares mais relevantes. Já foi o principal mantenedor de instituições como Clube dos Vira-Latas (2015), Rancho dos Gnomos (2016) e Ampara Animal (2016 a 2019), além do Instagram Adote Um Coração (2019 e 2020). Alexandre Soares também é envolvido em grandes causas filantrópicas no exterior como a Fundação Roger Federer – que tem a missão de promover o acesso de crianças desamparadas à educação e esporte -, que ele ajuda financeiramente desde 2010. Em 2012, o tenista suíço Roger Federer quis conhecê-lo pessoalmente devido ao alto nível de contribuições realizadas por Alexandre à fundação de Federer e desde então se tornaram amigos.

Sem comentários

Comentários estão fechados

Anuncie na MADE!

Faça o download do nosso Mídia Kit para maiores informações sobre anúncios!
Clique aqui para baixar

 

O seu portal de lifestyle que mescla conteúdos relacionados ao mercado de luxo, moda, arquitetura, design, gastronomia e turismo, entre outros assuntos.

SIGA, CURTA, COMPARTILHE