O consumo de bebidas vegetais deve crescer 108%, segundo publicação da Forbes

A procura por bebidas de origem vegetal se intensificou entre os brasileiros. Dados do Forbes e da Persistence Market Research confirmam que o consumo de laticínios deve cair 27% até 2023 enquanto o consumo de alternativas à base de vegetais deve crescer 108%. A projeção considerou o período entre 2013 e 2023.

Ainda de acordo com o relatório da Persistence Market Research, o setor global de carnes e laticínios está atualmente passando por um nível sem precedentes de competição e turbulência, impulsionado principalmente pelo crescimento de alternativas viáveis baseadas em plantas. Os produtos estão evoluindo como substitutos perfeitos daqueles provenientes de origem animal, pois contém composição nutricional relevante. Além disso, a crescente popularidade do leite de castanha, amêndoa e coco também está aumentando a demanda por essas bebidas.

“Em cinco anos, nosso portfólio de sabores aumentou e as receitas geradas por esse segmento cresceram. Tivemos um crescimento de 70% neste ano de 2020”, afirma o sócio da A Tal da Castanha, Rodrigo Carvalho. Ele também explica que os investimentos em novos sabores facilitaram o aceitação das bebidas no mercado brasileiro, em especial para aquelas que foram criadas especialmente para substituir o leite animal no tradicional café com leite, tanto em sabor quanto em textura.

Um bom exemplo é a bebida Barista, que possui apenas água, aveia, amêndoa de castanha de caju, sal marinho e aroma natural. Sua formulação é livre de soja, lácteos, glúten, conservantes, gomas, ou qualquer outro aditivo artificial, tornando ela ainda mais nutritiva e saudável. 

Para sua estratégia de expansão, A Tal da Castanha, afirma que o foco continua sendo em produtos com rótulo limpo e nutritivos. Entre os mais significativos que a marca deve lançar em breve estão: bebida vegetal à base de aveia e uma linha especialmente criada para as crianças com cálcio, fibras e ótimos nutrientes para garantir o desenvolvimento saudável. 

“Manter os lançamentos num ano tão atípico como o atual foi um desafio para nós. Mas estamos confiantes que a retomada da economia ocorrerá em breve no Brasil, e temos grande confiança no mercado brasileiro para o longo prazo”, finaliza Rodrigo Carvalho.

Sem comentários

Comentários estão fechados

Anuncie na MADE!

Faça o download do nosso Mídia Kit para maiores informações sobre anúncios!
Clique aqui para baixar

 

O seu portal de lifestyle que mescla conteúdos relacionados ao mercado de luxo, moda, arquitetura, design, gastronomia e turismo, entre outros assuntos.

SIGA, CURTA, COMPARTILHE