Ícones repaginados

Galeria de foto 7 Fotos
2420
2421
2422
2423
2424
2425
2426

Por Eduardo Simões

Novos diâmetros, nova tecnologia. MADE conversa com o diretor criativo da IWC, Christian Knoop, que fala dos desafios de design e engenharia dos lançamentos da coleção Portugieser

Em abril deste ano, Genebra deveria ter abrigado a aguardada primeira edição do Watches & Wonders, novo evento do segmento mundial de relojoaria de luxo. Com a pandemia, os protocolos de isolamento e as restrições de viagem, tudo foi cancelado. Os organizadores realizaram, então, uma versão virtual do evento, com todas as informações sobre os lançamentos, além de vídeos com depoimentos, entrevistas etc. MADE recuperou o assunto junto à IWC, umas das marcas participantes. E apresenta a seguir uma entrevista com seu director criativo, Christian Knoop.

MADE – Levando-se em conta o gosto médio dos clientes da IWC no Brasil, há mais espaço para o crescimento de vendas dos modelos Portugieser, que ganharam lançamentos na Watches & Wonders virtual?

Christian Knoop – Definitivamente. A nova coleção Portugieser oferece hoje um amplo leque de diferentes modelos, em diferentes categorias de preços, de modo que somos capazes de atender às demandas de qualquer cliente. Do clássico Chronograph and Automatic à nossa complicação best-seller, o Portugieser Perpetual Calendar, e agora apresentando uma nova versao esportiva do Yacht Club, o Moon and Tide, que tem também apelo tecnológico e é umas das minhas criações favoritas. Para nossos clientes e colecionadores que gostam de complicações oferecemos dois novos modelos com destaque para o Tourbillon Retrograde e o Perpetual Calendar Tourbillon, em versões com dois metais preciosos. Os brasileiros de modo geral apreciam um design que é atemporal, combinado a funcionalidades técnicas e complicações como os Perpetual Calendars.

MADE – A redução do diâmetro em alguns modelos e a nova versão com aço do Perpetual Calendar são resultado de demanda da clientela? Em que medida estas mudanças afetam também a preferência do cliente brasileiro especificamente?

Knoop – O Portugieser Automatic 40 e o Portugieser Perpetual Calendar 42 são realmente novos modelos, em tamanhos menores, mais portáteis. Esses tamanhos tanto ecoam exemplos históricos de modelos do Portugieser quanto expressam o interesse de nossos clientes. Em toda linha de produtos, nós buscamos ter um mix bem equilibrado de diferentes tamanhos para dar opções a nossos compradores. Ao longo dos últimos anos, passamos a completar nossa oferta com diâmetros menores, por exemplo nas coleções Pilot e Portofino. O Portugieser Automatic 40 e o Portugieser Perpetual Calendar 42 vêm complementar a oferta existente, e ambos se prestam igualmente ao público masculino e feminino. Apesar de terem tamanhos mais compactos, eles ainda trazem a mesma sensação dos modelos originais Portugieser no pulso. No Brasil, nossos clientes apreciam tamanhos entre 40 e 46mmi, por isso acreditamos que novos diâmetros vão se ajustar perfeitamente à demanda.

MADE – Entre os lançamentos, quais são aqueles com maiores mudanças de design

Knoop – A coleção Portugieser tem sido parte da história da IWC há mais de 80 anos, e é uma de nossas coleções flagship. Ao atualizar um ícone assim, é preciso lidar com cuidado. Como designer, você precisa mostrar bastante respeito pela história e pelo DNA visual de uma família de produtos assim. Com a nova coleção, queríamos criar uma ponte entre o passado e o futuro, para surpreender nossos clientes com novos modelos e novas funções, ao mesmo tempo em que nos certificamos de que eles irão reconhecer a coleção como uma IWC Portugieser. Conseguimos fazê-lo ao apresentar modelos como o Automatic 40, o Perpetual Calendar 42 ou a terceira geração do Yacht Club, ao mesmo tempo em que mantivemos o visual geral, próprio da herança náutica desta família. Ao combinar a estética pura e atemporal do original com detalhes e paletas de cores inspiradas pelo iatismo moderno, a coleção tem um look altamente coerente e contemporâneo. Uma mudança de design significativa foi a introdução de modelos com diâmetros um pouco menores.

MADE – Quais mudanças em design foram mais desafiadoras?

Knoop – Na nova coleção, as mudanças mais visíveis de design envolvem o novo Yacht Club Chronograph. Foi um dos primeiros relógios com que trabalhei depois que entrei na IWC há 12 anos, de modo que ele sempre terá um lugar especial para mim. Nós apresentamos o Yacht Club na coleção de 2010 como uma interpretação esportiva do Portugieser. Com os novos modelos, voltamos ter uma caixa um pouco maior, de 44,6mm, enquanto que a versão anterior tinha 43,5mm. Trabalhamos novamente a caixa, com cuidado, para obter estas proporções elegantes em um cronógrafo náutico esportivo. O bisel é consideravelmente mais fino que nos modelos anteriores, o que amplia o dial e cria um visual clean e nítido. Também desenvolvemos uma pulseira de metal, que tem um belo acabamento e é bastante confortável para usar. Uma versão vem com pulseira de ouro 18 quilates e aço, inspirada na pulseira bicolor do Yacht Club dos anos 1970.

MADE – Houve aperfeiçoamentos técnicos que implicaram em mudanças no desenho? E vice-versa?

Knoop – Um dos aperfeiçoamentos técnicos mais significativos da nova coleção foi termos equipado do Portugieser Chronograph com um movimento in-house de nossa família do calibre 69000. Foi preciso adaptar a caixa para o novo movimento, enquanto que, ao mesmo tempo, devolvemos a ele o vidro preto de safira. Entretanto, as mudanças são muito sutis. Os novos modelos mantêm as proporções clássicas de suas caixas, assim como o layout icônico do dial. O Reference 3716 também apresenta uma pulseira nova e fecho borboleta, para um melhor ajuste ergonômico ao pulso.

Um desafio em termos de desenho do dial foi o Perpetual Calendar 42. Para o novo modelo, integramos o modulo do calendário perpétuo com um movimento in-house de nossa família de calibre 82000, pela primeira vez. Queríamos enfatizar o fato de que este é um modelo inteiramente novo com uma expressão de design claramente distinta do Perpetual Calendar tradicional, que tem 44mm e apresenta a informação de calendário em quatro subdials. Por isso, escolhemos um layout com três subdials para data, mês e dia da semana. A fase da lua foi integrada ao subdial às 6 horas, e em vez de termos um display de ano com quatro dígitos, adicionamos uma indicação de salto de ano na posição 9 horas. Graças a este layout, o novo modelo tem um caráter próprio.

MADE – O Moon and Tide foi o modelo mais desafiador em termos técnicos?

Knoop – Quando criamos a nova coleção, pensamos como poderíamos expresser a herança náutica do Portugieser acrescentando uma complicação ao leque do Yacht Club. O display duplo de fase da lua é uma típica complicação da IWC e foi modificada para explicar suas influências sobre os ciclos das marés. Tivemos então a ideia de desenvolver uma indicação mecânica de maré, que mostra as altas e baixas num subdial às 6 horas. As marés são causadas por um complexo jogo de forças gravitacionais e centrífugas entre o Sol, a Terra e a Lua. Na maior parte do planeta, o tempo entre duas marés altas quase sempre corresponde exatamente a 12 horas e 24 minutos. Durante esse tempo, o display de maré rotaciona cerca de 24 minutos na escala de 12 horas. A energia necessária para rodá-lo é canalizada a partir do ponteiro de hora do movimento básico. O desafio para nossos engenheiros foi traduzir o ritmo regular das horas para o ciclo de marés, que muda constantemente. Uma engrenagem com três rodas dentadas calculadas precisamente desacelera a rotação até o ponto em que o disco de maré gira em torno de seu eixo uma vez, em exatamente 14,76 dias. O módulo de display de maré é um excelente exemplo de engenharia recente da IWC que combina alta funcionalidade com uma integração compacta com o calibre 82835.

Mais informações:

iwc.com

watchesandwonders.com

 

Sem comentários

Comentários estão fechados

Anuncie na MADE!

Faça o download do nosso Mídia Kit para maiores informações sobre anúncios!
Clique aqui para baixar

 

O seu portal de lifestyle que mescla conteúdos relacionados ao mercado de luxo, moda, arquitetura, design, gastronomia e turismo, entre outros assuntos.

SIGA, CURTA, COMPARTILHE